Dominio: missaopoliglota.com.br
Chave: ce01ce45861222d5ba53fe1a151712ce36e8c1bc
Hora do cache: 1498281407
Vida do cache: 1498324607
Status: 1
Mensagem: Centive nao respondeu
Chave do Pedido: 86c1f9f890b64907d5b495a17d81907d68a4a5fb
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top
Livro digital gratuito

Baixe o e-book gratuito "5 estratégias infalíveis para aprender qualquer idioma". Basta inserir seu nome e e-mail.

Artigos

Como ter mais tempo para estudar idiomas em 2016

Como está sua agenda hoje? Imagino que lotada... de afazeres ou de preparação para o próximo ano. Mas faça uma pausa agora e veja como você pode criar tempo para aprender mais e melhor em 2016.

Tempo em 2016

Como ter mais tempo em 2016?

Investigando as dificuldades dos meus alunos, me deparei com um problema que está se tornando cada vez mais comum: a falta de tempo. Este seria, segundo eles, o maior problema para conseguir manter uma rotina de estudos.

Entendo perfeitamente, pois eu também gostaria de fazer muitas outras coisas, mas não dou conta exatamente pelo mesmo motivo… me falta tempo.

Apesar de tudo, acredito que ainda consiga fazer bastante: dou aulas online e presenciais, ensino para um curso em São Paulo, escrevo em meu blog, gravo vídeos, leio muito, cuido da casa…

E ainda consigo estudar assuntos do meu interesse! Mas qual seria o mistério?

Ora, todo ser humano dispõe exatamente do mesmo tempo diariamente: 24 horas. Alguns conseguem fazer mais, alcançando um ótimo nível de produtividade, e outros, muitas vezes, não conseguem nem cumprir as obrigações de trabalho ou de estudo.

Como aumentar a sua produtividade e fazer mais do que você imagina? Eis o que você pode fazer:

1. Criar um hábito

Eu sei, não é nada fácil e é necessário muito esforço. Mas nosso cérebro adora hábitos, sejam eles bons ou ruins.

Não precisamos nos esforçar para adquirir hábitos ruins. Porém, os bons hábitos só surgem com muito esforço.

É claro que para adquirir hábitos ruins não precisamos de esforço (roer as unhas ou comer chocolate, por exemplo), eles vêm para nos oferecer um conforto imediato; mas devemos nos esforçar para desenvolver bons hábitos (como ler, escrever, estudar ou ir à academia).

Sugiro um desafio: nos próximos 30 dias, você vai desenvolver um hábito que vai ajudar em seus estudos de idiomas! Como assim?

A primeira coisa é eleger um horário. Não precisa ser um número, pode ser um momento do dia: antes do almoço, antes de dormir, depois do jantar, quando for ao banheiro (rs) ou qualquer outro momento que seja conveniente.

Depois, é só escolher o que deseja fazer: ler duas páginas de um determinado livro, fazer exercícios de gramática, ouvir uma lição em áudio, assistir a um canal (útil) do YouTube, etc.

Unindo esses dois pontos (momento do dia e ação), você cria um comportamento produtivo. Pense um pouco e anote agora mesmo o que vai fazer nos próximos 30 dias.

Eu, por exemplo, estou tentando desenvolver o seguinte hábito: antes de dormir, ouvir a um curso em áudio deitado na rede… Não é nada fácil, mas tenho conseguido.

2. Erradicar um hábito

Ao contrário do item anterior, aqui você precisa parar de fazer aquilo que está tomando seu tempo.

tomando-tempo

O que tem tomado seu tempo?

Tenho certeza de que você já tem alguns hábitos negativos. Você pode roer as unhas ou comer chocolate, por exemplo, para tentar controlar a ansiedade. Esses hábitos não tomam muito seu tempo, mas podem prejudicar sua saúde.

No entanto, há outros tipos de hábitos que são verdadeiros consumidores das suas valiosas horas de trabalho ou de estudo: assistir a vídeos inúteis no YouTube, jogar conversa fora no WhatsApp, ler todas as atualizações do Facebook… Tudo isso pode tirar seu foco e prejudicar sua produtividade.

O ideal é consultar esses aplicativos uma vez por dia. Mas caso não consiga se controlar, tenho algumas dicas para lidar com eles:

a. Instalar uma extensão que bloqueia sua timeline no Facebook: a News Feed Eradicator for Facebook substitui o seu feed de notícias por uma citação inspiradora. Garanto que é muito útil;
b. Desinstalar o aplicativo do Facebook no celular: solução drástica, mas que me rendeu boas horas de leitura;
c. Silenciar grupos do WhatsApp: depois disso, quase não perco tempo lendo as mensagens dos grupos (acabei perdendo o amigo secreto da minha famílias por causa disso!).

Outro grande consumidor do nosso tempo são os e-mails. Confesso que ainda não consegui me livrar deste hábito. Consulto minhas mensagens a cada hora. Minha meta para 2016 é consultá-los no máximo duas vezes por dia.

Pode ter a certeza de que erradicando esses hábitos consumidores de tempo, você vai ter a chance de estudar muito mais!

3. Aproveitar momentos de ócio

Por mais que alguém seja ocupado, sempre dispõe de momentos ociosos. Em São Paulo, por exemplo, cidade mais agitada do nosso país, os engarrafamentos podem se tornar produtivos.

Imagine ouvir um CD de um curso em áudio durante duas ou três horas por dia! Isso pode aumentar muito o seu ritmo de aprendizagem.

Enquanto estiver em uma fila de banco, leia um livro. Está esperando por uma consulta médica? Leia mais um pouco! Está esperando alguém em um café? Aproveite para estudar.

Até mesmo aqueles momentos “entre-compromissos” podem ser usados para uma rápida prática diária: um poema, um podcast, um vídeo curto…

Um outro momento que aproveito para estudar é quando vou ao banheiro! Sempre que a natureza me chama, levo um livro ou aproveito para ouvir uma lição de algum curso.

Viu como você dispõe de tempo? É só começar a aproveitá-lo melhor. Mas, para isso, é sempre bom ter conteúdo disponível, o que nos leva para o próximo tópico.

4. Fazer uma pequena coleção de material

Livros organizados

Mantenha seu material organizado.

Para não perdermos tempo durante a nossa fatigante rotina, é importante destinar algumas horas à seleção de materiais que desejamos usar:

a. Podemos começar a selecionar algumas músicas das quais gostamos, salvando o mp3 e a letra em uma mesma pasta em nosso computador ou celular. Tudo precisa estar fácil para acessarmos quando for preciso.

b. Histórias curtas também podem ser interessantes. Quem não tem tempo de ler ao menos uma página por dia? Essas histórias também podem ser diálogos, do tipo em que encontramos no método Assimil.

Para encontrar essas histórias é só buscar no Google termos como “storie brevi in italiano”, “histoires courtes en français”, “short stories in English”, “historias cortas en español”, etc. Com certeza você já entendeu, rs.

d. Lições em áudio: há vários cursos em áudio para quem deseja aprender um idioma. Um dos mais famosos – e talvez o mais usado – é o Michel Thomas, que oferece dezenas de idiomas. Há também o Pimsleur, o Paul Noble e o 50languages (este último gratuito!). A maioria das lições são curtas e bem objetivas, perfeitas para um estudo rápido. Escrevi um artigo em duas partes sobre os métodos mais divulgados – Parte 1Parte 2.

e. Poemas também são excelentes fontes de estudo, por serem curtos e, na maior parte das vezes, bem elaborados. Neste artigo, eu mostro os benefícios de se estudar um idioma estrangeiro com poemas e como fazê-lo. Vale a pena a leitura!

A ideia é a de criar um arquivo de materiais facilmente acessíveis e para estudo rápido. Assim, você aproveita melhor seu tempo e não precisa mais perder tempo selecionando o que vai estudar.

5. Assistir a filmes no idioma estudado

Mas nossa vida não precisa se resumir a estudos, não é? Também precisamos nos divertir e espairecer um pouco. Que tal assistir a um filme legendado?

Foi feita uma pesquisa no Brasil e constatou-se que 59% dos brasileiros preferem filmes dublados. Apenas 28% dos entrevistados preferiram legendas e os outros 13% foram daqueles que optaram por filmes brasileiros.

Caso você não faça parte dos 28%, sugiro que comece a assistir aos filmes em seus idiomas originais. Além da vantagem óbvia de ouvir o idioma que você está estudando, você ainda pode curtir mais a interpretação dos atores. É uma experiência realmente bem diferente!

Eu mesmo só assisto a filmes legendados. E, muitas vezes, vou ainda mais longe: adoro filmes multilíngues. Nada melhor do que ouvir os idiomas que estudo em um só filme ou, algumas vezes, em uma só cena, maravilhosa como esta:

Apesar de eu ter escolhido uma briga feia para apresentar aqui, o filme “Girl on a bicycle” é uma comédia divertidíssima. O filme em si não é multilíngue, ele foi filmado em inglês, mas os personagens são de países diferentes e se passa na França, na Alemanha e na Itália – com paisagens muito bonitas!

Deixo algumas sugestões de filmes Multilíngues acompanhados de seus devidos trailers:

– Bastardos inglórios:

– Les poupées russes:

– Hannah Arendt:

6. Substituir a TV por um livro

Um dia, eu perguntei a uma aluna se ela tinha estudado. Ela me disse que não, porque tinha assistido à televisão… E eu respondi, ironicamente: “É, você esteve bem ocupada.”

Assim como as redes sociais digitais, a televisão nos consome um tempo que não percebemos. Um capítulo de novela ali, um filme – dublado – ao qual já assistimos acolá… Isso sem falar dos programas de sábado e de domingo, inúteis por natureza.

Tente contabilizar o tempo que você perder em frente à telinha e vai ver que não é pouco. Ah, o YouTube e a Netflix também contam, rs.

O tempo que perdemos diante da televisão – ou desses novos sites de streaming – pode se transformar em um tempo valioso se substituirmos esse hábito pelo da leitura. Quer relaxar? Que tal deitar na rede (ou no sofá) e abrir um bom livro?

O ideal, é claro, é que ele seja no idioma estrangeiro estudado ou que ensine o idioma que você deseja aprender. Pode ser até mesmo um guia de conversação, para você praticar frases e expressões úteis em uma viagem, por exemplo.

Porém, caso seja inevitável assistir algum programa ou alguma série, que ela seja ao menos no idioma que você esteja estudando no momento.

O YouTube possui inúmeros canais úteis, que podem ajudar na aprendizagem do idioma e que podem, inclusive, figurar entre os materiais que você selecionou para aquele estudo rápido, já que a maioria dos vídeos são curtos.

Já para o Netflix, há uma extensão chamada Hola, que permite você acessar conteúdo de outros países de forma gratuita. É só instalar no navegador, escolher o país pelo qual deseja acessar o conteúdo e pronto.

Com essas dicas, você vai poder aproveitar melhor seu tempo em 2016 e vai conseguir estudar ainda mais! Que estratégia vai adotar para o próximo ano?

Sobre o autor | Website

Igor Barca domina inglês, francês, italiano e espanhol e estuda alemão e japonês. Sua missão é aprender ao menos 10 idiomas e ajudar você a aprender também!

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.