Dominio: missaopoliglota.com.br
Chave: ce01ce45861222d5ba53fe1a151712ce36e8c1bc
Hora do cache: 1501069109
Vida do cache: 1501112309
Status: 1
Mensagem: Centive nao respondeu
Chave do Pedido: 86c1f9f890b64907d5b495a17d81907d68a4a5fb
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top
Livro digital gratuito

Baixe o e-book gratuito "5 estratégias infalíveis para aprender qualquer idioma". Basta inserir seu nome e e-mail.

Artigos

[Review] CocktailF – Um novo canal dedicado à língua francesa

Quer conhecer um novo canal dedicado à Língua Francesa? E, o melhor de tudo, em português? Então, você não pode perder este artigo sobre o CocktailF.

CocktailF

O YouTube é um instrumento realmente muito útil para quem estuda idiomas. Há muitas aulas gratuitas, muitos estudantes que fazem relato de experiências e muitos poliglotas que dão dicas de estudo. Há, também, muito material autêntico, como canais de humor e de notícias. Todas essas opções podem nos tirar o foco e nos fazer ficar perdidos.

Quando estou em meu intervalo, costumo assistir a alguns vídeos, tanto para aprender conteúdo novo quanto para ficar a par do que tem acontecido no mundo dos idiomas. Fiz alguns achados importantes, como o canal Easy Languages, que faz entrevistas com nativos em ruas de diversos países; e o canal FrenchPod101, com vídeos bem interessantes sobre cultura e língua francesa. Da mesma família do anterior, há um canal que acompanho, o JapanesePod101.

Há, porém, um problema muito grande com todos eles: nenhum é em português. Vejo poucos canais em nosso idioma, como o Olá, Brasil!, um canal de um francês no Brasil e o canal Em Breve um Poliglota, que contém aulas de diversos idiomas.

O grupo do Facebook Poliglotas da Depressão também é muito rico em informações, com bastante conteúdo interessante e muitas discussões profícuas. Foi lá que encontrei um novo canal sobre a Língua Francesa que me chamou muito a atenção, o CocktailF. Em busca de parceria para divulgar meu curso de francês para a diplomacia, entrei em contato com a Fernanda, criadora do canal, que muito gentilmente aceitou minha proposta.

Mas por que o canal me chamou a atenção? Primeiramente, por ser em português. Acredito que haja uma carência muito grande de conteúdo de qualidade em português. A maior parte do material que tenho sobre idiomas, por exemplo, é em inglês. E esse foi um dos motivos que me levou a escrever o Missão Poliglota em meu idioma, para que brasileiros possam ter acesso a informações relevantes e de qualidade, sem precisar, necessariamente, saber inglês.

O segundo motivo foi a forma de apresentação do conteúdo e a edição dos vídeos. Achei tudo muito bem feito e o conteúdo super divertido. Decidi fazer este review para apresentar para vocês o meu mais novo achado.

Gostaria de começar com uma pequena entrevista bem descontraída com a própria Fernanda, para conhecermos um pouco mais sobre ela e sobre os motivos que a levaram a construir o canal CocktailF.

Sobre a criadora

Missão Poliglota: Como surgiu seu interesse pelo francês?

Fernanda: Sempre gostei de línguas em geral. Acho fascinante os sons incomuns e as diferentes formas de poder se expressar. No início eu tinha um maior contato com o inglês mesmo, e já achava legal. O francês era tipo aquele “gatinho mais velho da escola” que eu achava bonito mas nem sonhava que podia chegar perto. Com sons tão diferentes (e encantadores!) e com uma gramática, digamos, exigente, o francês teve todos os elementos para que eu me apaixonasse por ele. Foi um coup de foudre!

MP: Como você aprendeu o idioma?

F: Desde criança, tudo que era relacionado ao francês me interessava, mas na época o acesso não era tão fácil como hoje. Jogos pra computador que tinham versões em francês ou as músicas que eu conseguia descobrir na TV ou no rádio sempre me interessaram. Depois de passar no vestiba, resolvi me dedicar pra o que realmente fazia meu coração bater mais forte: me matriculei nas aulas de francês da universidade, com 17 anos. Foi o verdadeiro início do aprendizado. Nessa época, eu tinha várias atividades, e como eu estava considerando a turma que frequentava um pouco lenta, acabei parando no segundo semestre. Mas isso não fez com que parasse de estudar. Como já tinha uma base, consegui continuar estudando por mim mesma. Quando entrei na segunda faculdade, Comunicação Institucional na UFPR, o francês, assim como o inglês, foi uma das matérias que escolhi para comporem a minha grade curricular. No ano de 2011 foi quando tudo disparou, me mudei pra França por um intercâmbio de universidades. Mas mesmo com todo o tempo que tinha estudado, eu parecia não entender muita coisa e isso me deixava triste. Várias vezes as pessoas riam de como eu falava, e, apesar do meu esforço, muitas vezes não me entendiam. Eu, que me esforçava tanto, comecei a me sentir meio decepcionada naquela época. Mas isso não me desanimou, pois pra mim foi sempre um prazer aprender francês. Então, quando eu falava algo errado, eu insistia pra me explicarem até eu ver onde estava meu erro (nem sempre era fácil!). Eu focava em cada detalhe que aparecia. E um dia começou a ser natural ouvir coisas como “Tu parles bien le français”, “tu es vraiment brésilienne?”, “c’est ouf comme tu parles bien le français”.

MP: O que você faz para manter o seu nível?

FEu vivo francês :) Livros, filmes, músicas, histórias da língua, história da França ou qualquer coisa relacionada serão sempre minha primeira opção.

MP: Quanto tempo dedica semanalmente ao seu canal?

F: No mínimo umas 20 horas. Sempre tenho um caderno comigo pra anotar ideias, as vezes tenho ideias antes de dormir e me levanto pra anotar. Como estou aprendendo a editar vídeos, isso me toma um certo tempo também, e tento manter as legendas pra facilitar o aprendizado, o que também é demoradinho.

MP: Você mora em Dublin. Como foi parar aí? Nunca pensou em fazer nenhum canal relacionado ao inglês?

F: Dublin é uma cidade super dinâmica, tudo acontece por aqui. Vim inicialmente para estudar inglês, já trabalhei com design gráfico (minha primeira formação), já servi mesas em um café (o que me ajudou muito a melhorar o inglês e entender o sotaque irlandês) mas agora estou só com as aulas de francês. Acabei ficando. Com tantos brasileiros, ajuda a matar um pouco a saudade de casa, mas não poderia fazer um canal focado em inglês. Como disse, o francês é a minha paixão, nas minhas horas vagas eu leio livros de linguística em francês pra me divertir. O canal, pra mim, não é um canal de estudos. É um canal onde eu falo sobre tudo que mais gosto, e onde o inglês ocupa um papel secundário.

MP: Que dica você daria aos leitores do blog Missão Poliglota para aprender um idioma?

F: Pra aprender um novo idioma, ele precisa participar de todos os aspectos da nossa vida. Não é como aprender matemática, que a gente estuda no horário da aula e quando faz a lição de casa. Pra você se dizer falante de um idioma você deve estar sempre alerta: se você está andando na rua e alguém te pergunta algo, você precisa entender, não dá tempo de ir pesquisar na sua última lição. Se você vai comprar um produto e não ter certeza do que é, você tem que poder ler e entender, não da tempo de ir procurar no Google. Pra poder reagir rapidamente nessas situações, o único jeito é trazendo o idioma para todas as suas atividades, assim você não será surpreendido com algo apenas porque “não era a hora da lição”.

Para isso, incorpore a língua em suas atividades: músicas, filmes, livros, séries, canais do YouTube, escreva notas pra você mesmo no idioma, cante, imagine o tempo todo: “como eu diria isso que quero dizer agora no idioma que estou estudando?”. Imagine-se por um momento que o único idioma que você pode utilizar é o idioma que está aprendendo, seja pra fazer o que for: cantar no banho, pedir um desconto na loja ou dar uma bronca na sua irmã. Fazendo isso você não só atiça sua curiosidade, mas traz o idioma para o seu cotidiano. Não tenha preguiça de parar tudo o que está fazendo e correr no dicionário pra ver se a sua resposta seria a certa. Esse é o primeiro passo para se tornar fluente.

Sobre a criatura

Inicialmente, não sabia direito como faria este review. Nunca apresentei um canal tão detalhadamente, rs. Não queria apenas escrever sobre a ideia geral e pensei em ir mais longe: começar com uma pequena entrevista e, em seguida, tentar classificar os vídeos que a Fernanda produziu. A entrevista já foi. Agora, vamos à classificação!

O primeiro vídeo ao qual assisti não se classifica em nenhuma das categorias que criei. Então, vou deixá-lo aqui para que você possa apreciá-lo. Ele foi o mais visto do canal e tenta mostrar as diferenças de humores de quem fala mais de um idioma. Muito legal, dá só uma olhada:

Interessante, não é? Pensei em fazer um parecido com os idiomas que falo, para ver se você perceberia alguma diferença em minha forma de me expressar. Eu acho que eu falo sempre igual, rs.

Os outros vídeos do canal seguem mais ou menos as seguintes classificações:

1. Expressões

O que significa exatamente ménage à trois, de onde veio esta expressão? Neste vídeo, temos as definições possíveis da palavra ménage e suas utilizações em expressões. Ficou curioso? Assista.

 

Mais curiosidades sobre vocabulário do francês:

 

Au pair

Garçon

Aujourd’hui

Cocktail

Rendez-vous

Aimer (Facebook)

Expressões com comida

 

2. Fonética

Assistindo aos vídeos e depois da entrevista, percebi que uma das paixões da Fernanda é a fonética do francês. Ela acha o francês uma língua belíssima e quer ajudar você a melhorar a sua pronúncia também. Este é um vídeo com algumas dicas para você aprimorar sua oralidade:

 

Outros vídeos sobre pronúncia:

 

Por que Amélie errou a leitura

Expressões com “coup”

Tipos de cu em francês 

 

3. Músicas

Para quem gosta de aprender francês com música, o canal também apresenta análises de músicas francesas. Uma análise bem completa é a música Je veux, da cantora Zaz. A letra contém partitivos (de, du, de la, de l’), o famoso pronome en e expressões como “avoir la main sur le coeur”, “je me casse de là”, etc. Eis o vídeo:

 

 

Outros vídeos sobre músicas francesas:

 

Presença de Anita

Presença de Anita 2

Presença de Anita 3

 

Fico muito feliz em apresentar iniciativas sobre idiomas em língua portuguesa, isso valoriza nossa língua e facilita o acesso a todos que se interessam por idiomas, mas que, por algum motivo, ainda não dominam a língua inglesa.

O canal CocktailF é um excelente exemplo de iniciativa deste tipo e foi um grande prazer divulgá-lo para ainda mais pessoas. A Fernanda também mantém uma página do Facebook, com a novidades do canal e com imagens interessantes com citações, como a do início deste artigo.

Espero que tenha gostado e, caso tenha um canal ou blog (em português!) sobre o estudo de língua estrangeiras, sinta-se à vontade para divulgar em seus comentários.

Um grande abraço e até a próxima! =]

 

Sobre o autor | Website

Igor Barca domina inglês, francês, italiano e espanhol e estuda alemão e japonês. Sua missão é aprender ao menos 10 idiomas e ajudar você a aprender também!

4 Comentários

  1. Leonardo Pedreira says:

    Estou na labuta de aprender francês, e o canal da Fernanda tem ajudado, acompanho desde o comecinho, muito bom!!!

  2. Liliane says:

    Amei este post! Muito bom conhecer novos canais!
    Obrigada por compartilhar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.